"Ando muito desanimada da vida. Acordo muito traumatizada invadida pelo inconsciente."
Lygia Clark
s

 

 

Associação Cultural "O Mundo de Lygia Clark"

 

Objetivo

A Associação Cultural “O Mundo de Lygia Clark” é uma entidade sem fins lucrativos que visa a disseminar a vida e a obra de Lygia Clark no Brasil e no mundo ao promover e organizar junto a parceiros eventos, publicações e exposições sobre a Artista.

Além disso, desenvolveu um processo pioneiro e revolucionário de certificação de obras da Artista, que, em quase sua totalidade, são peças não assinadas de fabricação industrial. Sua atuação valorizou a obra de Lygia Clark por inibir ações de falsificação e assegurar operações de compra e venda de peças autênticas.

A Associação foi fundada em maio de 2001 para organizar um cadastro das obras e de todo o material documental referente à trajetória da Artista. A Associação tem a missão de difundir informações sobre Lygia Clark através textos, fotos ou quaisquer outros suportes que venham a surgir derivados de sua criação, bem como pesquisar e certificar a autenticidade das obras da Artista.

Na Associação Cultural existe atualmente um acervo de 6000 imagens e 15000 laudas de documentos. Esse acervo funciona, acima de tudo, como um arquivo dinâmico, que é atualizado à medida que novos documentos são pesquisados ou criados pelo campo da crítica de arte ou por acadêmicos. Com cartas e documentos pessoais da Artista em português, inglês, francês, espanhol, alemão, italiano e japonês, o acervo concentra a idéia de um estudo amplo sobre a atividade artística de Lygia, tornando a Associação Cultural “O Mundo de Lygia Clark” referência para o estudo da arte contemporânea brasileira disponível para pesquisadores no Brasil e no mundo.

O papel da Associação Cultural é ser a propagadora das idéias de Lygia, tornar efetivas as suas propostas e renovar sua eficácia como um estímulo à vida, tal qual a Artista gostaria que sua obra fosse vivenciada.

 

Certificação

Desde o seu início, em 2001, a certificação de obras de Lygia Clark é uma atividade necessária para o cadastro, pesquisa e divulgação da obra da artista. Além disso, é uma garantia de segurança e uma certeza, indubitável, sobre a origem e a autenticidade da obra para o seu colecionador.

Desde a sua fundação em 15 de maio de 2001, a Associação Cultural “O Mundo de Lygia Clark” vem executando gratuitamente a certificação de autenticidade de obras da artista, apesar de ter estabelecido inicialmente o prazo de 3 (três) anos para esta gratuidade.A partir de 15 de maio de 2010, informamos que serão cobradas taxas de serviço pelos trabalhos internos de pesquisa e pelos certificados emitidos.

O processo é feito com a avaliação dos documentos entregues pelo proprietário a respeito da origem, histórico de compra da obra, condition report, dados da obra e do proprietário, além de um termo jurídico, no qual a Associação Cultural não será responsabilizada pelo proponente caso a obra não seja autêntica. O processo de certificação de autenticidade ainda enfrenta dificuldades, visto que grande parte das obras de Lygia Clark não possui assinatura.

A análise do processo de certificação é baseada em documentos de titularidade das obras, escritos de próprio punho pela artista. Caso a obra não seja identificada nestas listas, solicitamos ao proprietário que a obra seja enviada a um profissional qualificado para que sejam feitos os testes competentes à área de química e identificação de materiais de época.

Atualmente, a Associação possui 560 obras certificadas, tornando o seu banco de dados um instrumento de segurança para a realização de exposições.


Portanto, contamos com o apoio de todos os colecionadores de obras de Lygia Clark para que possamos identificar, certificar e divulgar a obra de uma das artistas mais importantes da História da Arte. Lygia Clark é um patrimônio da cultura brasileira e pedimos a sua colaboração para que continuemos a contribuir para a preservação e valorização da arte brasileira.

Entre em contato conosco pelo e-mail certificacao@lygiaclark.org.br

 

Exposições

Lygia cria novos conceitos, como a “linha orgânica”, promove a interatividade com o público e pouco a pouco se afasta do suportes tradicionais da arte. Este conceito de participação foi o que a artista mais se aprofundou ao longo de sua trajetória artística, transformando-se numa de suas características mais marcantes, sobre a qual o cenário das artes nacional e internacional se mostram mais atentos.

Manter viva a memória de Lygia Clark assim como divulgar a sua obra é a prioridade na Associação que, desde sua fundação, participou na organização de dezenas de exposições no Brasil e no exterior. Dentre elas, destacam-se:

WACK! Art and the Feminist Revolution, MOCA, Los Angeles (2007); Tropicália: a revolution in Brazilian Culture, Museum of Contemporary Art, Chicago (2005); Barbican, Londres (2006) e Bronx Museum of the Art, New York (2006/2007); Lygia Clark, da obra ao acontecimento: somos o molde, a você cabe o sopro..., Musée des Beaux-Arts, Nantes (2005) e Pinacoteca do estado de São Paulo, SP, Brasil (2006);Pulse: Art, Healing and Transformation, ICA, Boston, (2003); Brazil: Body and Soul, New York, Guggenheim Museum (2001); 7th International Istanbul Biennial – Sala especial, Istanbul (2001).Pensamento Mudo, Dan Galeria, (2004).50 Jahre/Years DOCUMENTA: 1955-2005, Kunsthalle Fridericiaum Kassel (2005). Artists' Favourites, ICA - London, (2004). Soto: a construção da imaterialidade, CCBB - RJ e BsB, Instituto Tomie Othake, MON, (2005).

Para mais informações entre em contato através do e-mail exposicoes@lygiaclark.org.br

 

Publicações

Diversos textos são produzidos sobre Lygia Clark, seja uma análise sobre uma fase, seja uma densa investigação sobre sua trajetória. Portanto, todo esse material de pesquisa é importante para a difusão da memória de Lygia Clark.

Para que possamos manter as nossas atividades de pesquisa e preservação da obra, bem como o funcionamento administrativo da Associação Cultural, são cobradas taxas, para o uso de direitos de imagem, de instituições que procuram a Associação com o interesse em divulgar a obra da artista, por meio de projetos com fins comerciais.

Todas as editoras e museus que procuram a Associação, para uso de direito de imagem de Lygia Clark, são convidadas a disponibilizar exemplares destes livros para a nossa biblioteca. Desta forma, podemos atender mais adequadamente aos pesquisadores que nos procuram. Selecionamos algumas publicações que tiveram o apoio da Associação Cultural para a sua edição:

Elles centrepompidou, Juan Vicente Aliaga (2009). Woman Artists, MoMA (2009). The Body in Contemporary Art, Thames&Rudson (2009). Understanding Art, Nelson Education (2008). PRATES, Valquíria; SANT’ANA, Renata. Lygia Clark: linhas vivas. São Paulo: Paulinas, 2006. FERREIRA, Gloria; COTRIM, Cecília (org.). Escritos de artistas: anos 60/70. Rio de janeiro: Jorge Zahar, 2006. FARINA, Cyntia. Arte, cuerpo y subjetividad: estética de la formación y pedagogía de las afecciones. Tese de Doutorado. Universidade de Barcelona, 2005. GUIGON, Emmanuel; PIERRE, Arnauld. L`oeil moteur: art optique et cinétique, 1950-1975. Strasbourg: Musée d`Art moderne et contemporain, 2005. DE SALVO, Donna. Open systems: rethinking Art, c.1970. Londres: Tate, 2005. HOFFMANN, Jens; JONAS, Joan. Perform. Londres: Thames & Hudson, 2005. BRETT, Guy.Carnival of perception: selected writings on art. Londres: InIVA, 2004. 100 Brasileiros. Editado pela Secretaria de Comunicação do Governo Federal, 2004. RAMIREZ, Mari Carmen; OLEA, Hector. Inverted Utopias: Avant-garde art in Latin America. Houston: Museum of Fine Arts, 2004. BOIS, Yve-Alain; KRAUSS, Rosalind et al. Art since 1900: modernism, antimodernism and postmodernism. Londres: Thames e Hudson, 2004. SUZUKI, Katsuo. Brazil: Body Nostalgia. Tóquio: The National Museum of Modern Art, Tokyo, 2004. GROSENICK, Uta. Women artists, Mujeres arttistas de los siglos XX y XXI. Colonia: Taschen, 2001. Além desses títulos, muitos outros são publicados com a colaboração da Associação Cultural "O Mundo de Lygia Clark".

Para mais informações sobre o uso de imagem da obra de Lygia Clark, entrar em contato: publicacoes@lygiaclark.org.br

 

Projetos

"Penso que o meu caminhar é maravilhoso, pois agora já não sei o que vem antes, se é a arte em forma de proposições ou a vida que, de repente, se despenca dentro de mim e me traz esse estado de supersensibilidade!”

Lygia Clark, 22.1.1970
Uma trajetória artística ligada intimamente ao conceito de arte e vida não poderia ser condensada em um estilo ou em um conceito arcaico; a obra de Lygia Clark reverbera múltiplas questões e proposições para a vida, transpondo “maneirismos engessados” da Arte, e se mostra inquietante em si própria.Com o objetivo de propagar este campo aberto de experimentações, a Associação Cultural “O Mundo de Lygia Clark” desenvolve uma série de projetos, que aliam a divulgação da obra com a necessidade de expor as idéias desta “não-artista”, que atravessou as fronteiras da Arte, colocando questões vitais para a trajetória do campo artístico internacional.


- Projeto Livro "O Mundo de Lygia Clark"


Em 2004, foi lançado o primeiro projeto editorial da Associação: o livro “O Mundo de Lygia Clark”, que expõe, com textos e imagens retirados do filme homônimo, dirigido por Eduardo Clark, em 1973, as proposições e conceitos da artista. Dividido em quinze capítulos (cada capítulo é representado por uma das obras apresentadas no filme), “O Mundo de Lygia Clark” apresenta as idéias da artista, que lidam com a noção de fronteira entre arte e terapia. São ilustradas as obras da artista que compõem a fase da Nostalgia do Corpo, tais como: "Rede de Elástico, 1974", "Água e Conchas, 1966", "Baba Antropofágica, 1973" e "Viagem, 1973". A produção de um mini-CD que acompanha o livro, com uma edição de cinco minutos do filme, oferece uma rara oportunidade ao leitor que não assistiu de tomar conhecimento do universo de Lygia Clark.

O livro é bilíngüe (inglês/português) e contém a transcrição completa do diálogo de Lygia Clark apresentado no filme. O projeto gráfico do livro é de Alessandra Clark e o prefácio apresenta textos de Guy Brett e Felipe Scovino.

- Projeto Lygia Clark On-Line

Criação de um portal sobre a Artista em que o internauta, de forma democrática e gratuita, encontrará todas as informações sobre sua vida e obra. Este portal terá uma atualização constante em seu conteúdo, à medida que novos artigos, imagens ou informações forem agregados ao banco de dados da Associação.

O site consistirá de transcrições de textos manuscritos da artista, inclusive inéditos; acervo de imagens, onde o internauta “navegará” pelas esculturas, pinturas e imagens pessoais de Lygia; exposição virtual (com as principais obras de cada fase da artista, organizadas em ordem cronológica); e acervo de vídeos. Haverá, ainda, o Fórum de Debates, no qual os visitantes do site poderão trocar informações sobre o trabalho de Lygia Clark com críticos, pesquisadores e nomes importantes da arte contemporânea brasileira, que serão convidados mensalmente pela Associação Cultural.

O projeto inicial do site é ser disponibilizado em português e inglês. Pela importância da obra no cenário mundial, temos certeza de que após o portal ser lançado bilíngüe, conseguiremos patrocínios caso a caso em outros idiomas (espanhol, francês, japonês etc).

- Projeto Lygia Clark nas Escolas

A arte constitui uma necessidade do ser humano. É alfabetizadora, ao possibilitar uma leitura crítica do mundo através do diálogo que ela estabelece com o indivíduo. A arte trabalha com a essência do ser humano, em que o sensível, o perceptível e o reflexivo atuam e interagem permitindo a expressividade de sentimentos, idéias e informações.

A fim de desenvolver estratégias de interação comunicativa entre o indivíduo e a arte de Lygia Clark, o projeto Lygia Clark nas Escolas é uma iniciativa da Associação Cultural “O Mundo de Lygia Clark” para as escolas das redes privada e pública do país.
Fundamentado na percepção, na revelação de níveis de significado, na experiência junto ao objeto e na criação artística, o projeto busca a disseminação da obra da Artista junto a crianças e jovens em idade escolar, potencializando a importância da arte no processo do desenvolvimento humano.

A responsabilidade social é uma questão de máxima importância atualmente entre os compromissos das empresas, que vêm tomando consciência de seu papel fundamental para a concretização da cidadania em uma nação. A partir daí o projeto Lygia Clark nas Escolas se desenvolve, como agente do processo de responsabilidade social dentro do sistema brasileiro de ensino.

Para mais informações entre em contato através do e-mail projetos@lygiaclark.org.br

 

Pesquisa

Muitas são as inquietações provocadas pela obra de Lygia, porém não só de obras plásticas se constitui a sua trajetória – muitos são seus estudos, tanto plásticos quanto literários, e muitas são as reverberações de suas obras, tais como exposições, teses e críticas produzidas em diversos pontos do mundo.

Assim, é para catalogar a obra completa da artista e organizar um cadastro dessas obras e de todo o material documental referente a elas, que se faz presente a parte de Pesquisa da Associação Cultural. Todo este acervo, constituído de imagens e textos, é organizado de tal forma que possa facilitar o estudo sobre Lygia Clark.

Organizada em um banco de dados que ainda não está disponibilizado na forma on-line, a Pesquisa está aberta a interessados através de agendamento por e-mail (pesquisa@lygiaclark.org.br) da Associação Cultural.

 

Parceiros

A mais recente retrospectiva da obra de Lygia foi realizada em parceria com a Fundació Antoni Tàpies, com sede em Barcelona. A grande exposição foi inaugurada em 1997 na própria fundação. Depois seguiu para o Museu de Marseille (1998), Museu de Serralves (Porto, 1998) e Société dês Expositions du Palais dês Beaux-arts, Bruxelas (1998).

A retrospectiva encerrou temporada no Paço Imperial, no Rio de Janeiro, entre dezembro de 1998 e fevereiro de 1999, reunindo mais de 30 mil pessoas, número considerado recorde. A parceria gerou ainda um catálogo com cerca de 500 páginas em quatro idiomas, com tiragem de 9 mil exemplares. Atualmente esta publicação encontra-se esgotada.

Desde que foi fundada, a Associação Cultural participou e contribuiu em mais de 70 exposições no Brasil e no mundo: Musée du Calais (Calais, França), The Museum of Modern Art Oxford (Inglaterra), Solomon Guggenheim Museum (NY), Ludwig Museum (Colônia), Akademie der Künste (Berlim), The Henry Moore Institute (Leeds, Inglaterra), Museo de Arte Latioamericano de Buenos Aires, Museum of Modern Art (Tokyo), Musée d'art moderne et contemporaine (Genebra), Fundació Joan Miró (Barcelona), MOMA (NY), Parque Ferial Juan Carlos I (Madri), Tate Modern (Londres), Pinacoteca do Estado de São Paulo, Instituto Itaú Cultural, Musée des Beaux-Arts de Nantes e Museum für Völkerkunde Hamburg (Alemanha) estão entre os parceiros.

Exposições de Lygia Clark já foram realizadas em 29 países e 114 cidades diferentes, sem contar com aquelas organizadas a partir de coleções pessoais que não são informadas à Associação. Quando a obra de Lygia ficava numa sala especial no Museu de Arte Moderna do Rio, 30% do público que comparecia ao MAM tinha como objetivo principal ver a obra da Artista, de 1999 a 2001. A exposição individual de Lygia Clark, realizada na Pinacoteca do Estado de São Paulo entre janeiro e março de 2006, recebeu um público total de 47.570 visitantes, dos quais 2.807 eram estudantes, oriundos de 44 escolas.

Entre as instituições que têm nas suas coleções obras certificadas pela Associação Cultural estão: 21st Museum of Contemporary Art, Kanazawa (Japão), Autin Desdemond Fine Art (Inglaterra), Ella Fontanals Cisneros Collection (USA), Marie-Josée Kravis - Stonecroft Associates LLC (USA), MoMa Museum of Modern Art (NY), Tate Modern (Londres), Fundação Cisneros (Venezuela), Centre Pompidou (Paris), Palácio de Buckinham, Bienal de Veneza e o MAM de São Paulo.



copyright